Amamentação: “Ser mãe não é padecer no paraíso”

Mamaço foi parte da abertura do Agosto Dourado, em Brasília

No mês dedicado às reflexões sobre a importância da amamentação, o Governo do DF promove o Agosto Dourado. No lançamento da campanha, neste domingo (4), evento do qual a Vestido de Chita foi parceira, a coordenadora de Bancos de Leite Humano da Secretaria de Saúde do DF, Mirian Santos, exaltou os números positivos que a capital do País ostenta quando o assunto é amamentação. Mas fez um alerta: “É preciso mudar a ideia de que ser mãe é padecer no paraíso. Amamentar é o paraíso. Se está doendo, algo está errado e é preciso buscar ajuda do banco de leite.”

Enquanto que no Brasil o índice de mães que amamentam os bebês exclusivamente com leite materno é de 49%, no Distrito Federal, esse número sobe para 61%, onde 65% das crianças de até um ano são amamentadas, enquanto no Brasil esta taxa é de 50%.

O evento faz parte da programação da Semana Mundial do Aleitamento Materno, cuja tema deste ano é “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro. E, no Distrito Federal, marca o início da programação dedicada a esclarecer as mulheres, seus companheiros e a sociedade sobre a importância da amamentação.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde é que o leite materno seja o alimento exclusivo dos bebês até os seis meses de vida, preferencialmente complementando a alimentação até os 2 anos de idade. “A mãe tem que saber que ela é capaz de alimentar seu filho, que o leite dela é suficiente sim. Tem que acabar aquela história das pessoas dizerem que se o bebê está chorando é por fome”, destacou Mirian.

Tem alguma dúvida sobre amamentação? Acesse o site http://amamentabrasilia.saude.df.gov.br/.

A Vestido de Chita é parceira deste evento e entusiasta de iniciativas deste tipo, já que apoia incondicionalmente a amamentação. Tanto é que desenvolveu uma linha de roupas confortáveis, modernas e práticas especialmente para mulheres que estão amamentando. Clique aqui para conhecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *